O Hino oficial do Corinthians e a história continua

Este hino insere em suas estrofes tudo o que foi e o que é o Corinthians. Cem anos de muita raça composta de vitórias, derrotas e mais vitórias. E a história continua….

HINO DO CORINTHIANS

Letra e Musica:
                              Lauro D’Avila

                             Salve o Corinthians,
                             O campeão dos campeões.
                             Eternamente
                             Dentro dos nossos corações

                              Salve o Corinthians,
                              De tradições e glórias mil.
                              Tu és o orgulho
                              Dos desportistas do Brasil

                              Teu passado é uma bandeira,
                              Teu presente, uma lição.
                              Figuras entre os primeiros
                              Do nosso esporte bretão.

                              Corinthians grande,
                              Sempre altaneiro.
                              És do Brasil
                              O clube mais brasileiro

Anúncios
Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

2010: Ano do centenário e planos para o futuro – pesquisa de Marcos Antonio

 Fielzão – Projeto da Arena do Corinthians

Com a saída do então presidente Alberto Dualib assumiu Andrés Sanchez que ao lado de Mario Gobbi (vice-presidente de futebol), Luis Paulo Rosenberg (diretor de marketing) e Antonio Carlos (diretor de futebol e que havia acabado de se aposentar como jogador), criou inúmeros projetos de marketing montando uma boa equipe que voltou para a série A e também foi campeã do torneio.

 Em 2009, o clube acertou a contratação de Ronaldo, pentacampeão com a Seleção Brasileira e eleito três vezes o melhor jogador de futebol do mundo, em uma parceria que envolvia também contratos de marketing. Ronaldo foi um dos destaques da conquista do titulo de Campeão Paulista invicto de 2009.

 Em 2010, ano de seu centenário, o clube ampliou as iniciativas de marketing, como o acerto com o ídolo e ex-jogador Marcelinho Carioca para ser o embaixador do clube no ano do centenário, e trouxe alguns reforços, sendo o principal o também pentacampeão Roberto Carlos para a lateral esquerda.

Dos planos para o futuro que inclui a conquista do titulo até então inédito da Libertadores esta o projeto mais audacioso e muito sonhado pelo clube: a construção do seu próprio estádio.

Já conhecido como “ Fielzão” a arena do Corinthians está com sua obra prevista para começar em Janeiro de 2011 e a expectativa é de que o estádio esteja pronto até no máximo fevereiro de 2013 – podendo ser usado na Copa das Confederações. A área de 200 mil metros quadrados fica em Itaquera, reduto corinthiano na zona leste da capital paulista, ao lado do local onde hoje abriga um dos centros de treinamento do Alvinegro.

A capacidade geral da arena é para 48 mil pessoas. Mas para abertura da Copa do mundo é necessário ter 65 mil lugares. No projeto já esta previsto uma ampliação em mais 22 mil lugares chegando então a 70 mil, com a instalação de cadeiras nos dois vãos livres localizados atrás dos gols.

Será um estádio moderno, mas sem nenhum design futurista. A área contará com amplo estacionamento e ainda terá acesso pela linha vermelha do metrô – estação Corinthians Itaquera que é vizinha ao terreno escolhido.

O valor da obra esta orçado entre R$ 300 a R$ 350 milhões e será custeado pela construtora Odebrecht. O Corinthians pagará a empresa com o naming rights ( direitos de nome), ou seja, o Timão venderá o nome da arena para uma empresa e o que arrecadar ira repassar para a Odebrecht. O que faltar para atingir o total o clube terá 10 anos para devolver. 

A construção da arena será feita sem o uso do dinheiro público, mas através de entendimentos com a CBF e a FIFA no sentido de viabilizar os custos.

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

A série B do brasileiro de 2008:Um campeonato com cara de série A – pesquisa de Marcos Antonio

A  série B do Campeonato Brasileiro de 2008 foi disputada nos moldes da Série A como nos últimos anos, com 20 clubes. Teve início em maio e terminou em novembro. As equipes participantes jogaram em grupo único, todos contra todos, em turno e returno. Os quatro com o maior número de pontos ao final das 38 rodadas garantiram o acesso à série A de 2009, e os quatro com menos pontos acumulados ao final da temporada caíram para a série C. Em 2008 o grande destaque da série B foi o Sport Club Corinthians Paulista, tetracampeão brasileiro que se tornou campeão com 04 rodadas de antecedência no jogo contra o Criciúma.

O Campeonato Brasileiro da série B com a presença do Corinthians teve recorde de público porque a Fiel Torcida compareceu em peso em todos os jogos para apoiar o time.  Os cantos da torcida “Bando de Loucos”, “Não para, não para”,” Nunca vou te abandonar” e na conquista do titulo ” O coringão voltou” ficaram na história da competição como declaração de amor e força o que chegou a ofuscar o campeonato da série A daquele ano.

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

A era Mano Menezes – pesquisa de Marcos Antonio

 

 Luis Antônio Venker de Menezes, mais conhecido como Mano Menezes, nasceu em Passo do Sobrado no dia  11 de junho de 1962. Hoje treinador dos mais renomados, foi ex-jogador de times amadores. É formado em Educação física e Administração.

No final de 2007, foi contratado para dirigir o Corinthians com a missão de levantar o clube que, com o rebaixamento para a série B do Campeonato Brasileiro, entrou na crise mais grave de toda a sua história.

No dia 28 de Novembro de 2007, oficializou o final de seu vínculo com o Grêmio ao deixar de renovar seu contrato, dirigindo a equipe até 2 de Dezembro de 2007, no último jogo do Campeonato Brasileiro, exatamente contra o que seria o seu próximo clube como treinador, o Corinthians, que naquele jogo foi rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro.

Em 2008, disputando a Copa do Brasil conseguiu levar a equipe paulista à final contra o Sport Recife e ficou com o vice-campeonato após ser derrotado (venceu em casa por 3 a 1 e perdeu fora de casa por  2 a 0, sendo derrotado pelo critério do gol fora de casa).

Após a derrota na Copa do Brasil, o Corinthians desviou todas as suas atenções novamente à Série B. Em 8 de Novembro de 2008, levou o time, em uma bela campanha, com apenas três derrotas, ao título do Campeonato Brasileiro de Futebol da série B.

Em 3 de Maio de 2009, levou o Corinthians  a conquista do  título do Campeonato Paulista como campeão invicto.

Em 01 de Julho de 2009, sagrou-se campeão da Copa do Brasil contra o Internacional de Porto Alegre, disputando o segundo jogo da final na casa do adversário fazendo a festa no Rio Grande do Sul. Com isso, conseguiu a vaga para a  Taça Libertadores da América de 2010.

Em 2010, o Corinthians voltou todas as suas atenções para a Libertadores. No Campeonato Paulista, o clube foi desclassificado por apenas dois pontos para o quarto colocado.

Na Libertadores, maior objetivo da equipe no ano de seu centenário, a equipe comandada por Mano fez uma brilhante primeira fase, sem nenhuma derrota, mas nas oitavas-de-final a equipe foi desclassificada pelo Flamengo, saindo de forma prematura da competição o que acabou com o sonho corinthiano de ganhar a Libertadores no ano do centenário, titulo até então ainda inédito para o clube.

Em 25 de junho de 2010, Mano Menezes entra para a história do Corinthians conquistando a centésima vitória no comando da equipe. A vitória aconteceu numa partida contra o Iraty, válida pelo Torneio Cidade de Londrina. O único gol da partida foi marcado por Jorge Henrique.

Convidado para dirigir a Seleção Brasileira,  Mano deixou o Corinthians depois de dois anos marcados por uma passagem vitoriosa pelo clube, com três títulos e com um aproveitamento de 64,4% dos 184 jogos que disputou pelo time.

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

Campeonato brasileiro de 2007: A queda para a segundona – pesquisa de Reginalda

Com uma má atuação ao longo do Campeonato Brasileiro de 2007, na ultima rodada do campeonato o Corinthians dependia de uma combinação de resultados para poder se manter na série A do Campeonato. Para que isto ocorresse dependia da vitória do  Internacional  em cima do Goiás no Serra Dourada e também da vitória do Vasco sobre o Paraná em São Januário.

O último jogo daquela temporada contra o Grêmio no estádio Olímpico começou com quase 20 minutos de atraso. Já no primeiro minuto do jogo na primeira tentativa do Grêmio resultou no gol que deixou momentaneamente o Corinthians na segunda divisão pois no Serra Dourada o Inter tinha marcado em cima Goiás o que devolvia ao Corinthians a chance de permanecer na série A. Mas nos 29 minutos do primeiro tempo, um novo drama surgia: o Goiás acaba empatando o jogo tirando o alivio do Corinthians que em campo estava sendo pressionado pelo Grêmio o tempo todo. Aos 30 minutos com o gol Clodoaldo o Corinthians continuava na série A .

No segundo tempo, a briga para permanecer na série A ficou entre Corinthians e Goiás uma vez que o Paraná já estava rebaixado pois perdera para o Vasco.

A pressão do Grêmio em cima do Corinthians era grande porque disputava a ultima vaga para disputar a Libertadores do ano seguinte como Palmeiras e o Cruzeiro.

O Corinthians sentiu a pressão sendo obrigado a se defender e com poucas chances de ataque para fazer o gol que o manteria na série A sem depender de resultado de nenhum outro jogo.

Mas um lance polêmico no Serra Dourada iria interferir no resultado final: o árbitro marcou pênalti contra o Inter. Pênalti este batido por Paulo Baier o qual Clemer defendeu, mas o auxiliar mandou voltar alegando que o goleiro tinha se adiantado. Nova cobrança: Paulo Baier bateu de novo e Cleber defendeu, mas mais uma vez o auxiliar mandou voltar de novo. Na terceira cobrança do Goiás, feita por Élson enfim o gol que levou o Corinthians para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro porque o resultado de 1×1 com o Grêmio não era suficiente. Por sua vez o Grêmio com este resultado perdeu para o Cruzeiro a chance de ir para a Libertadores.

O Corinthians, até então com 97 anos de história, foi para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro. Deste episódio triste para todos os torcedores fica uma lição e exemplo para todas as torcidas: em meio as lágrimas e sofrendo a hostilidade da torcida gremista, a Fiel gritava: “ Eu nunca vou te abandonar porque eu te amo”.

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

Conquistas e parcerias: décadas de 1990 e 2000 – pesquisa de Reginalda

Durante as décadas de 1990 e 2000, o clube conquistou a maior sequência de títulos da sua história. Nos anos 1990, foram três títulos do Campeonato Brasileiro (1990,1998 e 1999), três Campeonatos Paulistas (1995,1997 e 1999),  uma Copa do Brasil (1995) e uma Supercopa do Brasil (1991).

Após a virada do milênio, veio a maior conquista do clube: o Mundial de Clubes, em 2000, o primeiro organizado pela FIFA. A final contra o Vasco da Gama foi no Maracanã e o Corinthians venceu nos pênaltis após Edmundo perder a cobrança. Completando as conquistas do novo século, vieram três Campeonatos Paulistas (2001, 2003 e 2009), um Torneio Rio-São Paulo (2002), um Campeonato Brasileiro (2005) e duas Copas do Brasil (2002 e2009) e o titulo da série B do Brasileirão em 2008.

As décadas de 1990 e 2000 foram épocas também conhecidas como a época das parcerias, onde o clube teve parceiros para a contratação de jogadores. Essas parcerias foram: com o Banco Excel em 1995, com a  Hicks, Muse, Tate & Furst – HTMF em 1999 e com a Media Sport Investiment – MSI em 2005. Esta última comandada pelo magnata russo Boris Berezovsky que encontrava-se exilado em Londres e tinha como representante no Brasil o empresário iraniano Kia Jooabichian. Ambos, ao lado de Alberto Dualib (presidente do clube), Nesi Curi (vice-presidente) e Renato Duprat Filho (diretor de futebol e “braço direito” de Dualib) foram personagens de um dos maiores escândalos da história do futebol no Brasil pois após investigações foram acusados de lavagem de dinheiro e formação de quadrilha o que ocasionou a instabilidade do clube dentro e fora de campo.

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

A Democracia Corinthiana – Pesquisado por Afonso

No início de 1981, o presidente Vicente Matheus foi buscar pessoalmente na Arábia Saudita o meio-campo Zenon, que havia se destacado no Guarani em temporadas anteriores e assumiria a camisa 10 do Corinthians, no lugar de Palhinha. Mas após não conseguir um bom desempenho no Campeonato Paulista daquele ano – que era classificatório para o Campeonato Brasileiro do ano seguinte, o clube teve de jogar a Taça de Prata (espécie de “segunda divisão” do Campeonato Brasileiro) em 1982. Os resultados ruins em campo levaram a mudanças na diretoria. Com a saída de Vicente Matheus, os jogadores passaram a ter papel ativo nas decisões do clube. Tudo era resolvido pelo voto, das contratações ao local de concentração. O período ficou marcado como a “Democracia corintiana“. As mudanças surtiram efeito. Em 1982, quando liderados pelos ídolos Sócrates, Wladimir,Casagrande, Biro-Biro e Zenon, o clube conquistou o Campeonato Paulista em cima do São Paulo, que tentava o tricampeonato na competição. No ano seguinte, o Corinthians repetiria a final contra o rival e uma vez mais faturaria o torneio.

Em 1985 chega ao fim a Democracia Corintiana, mas as conquistas foram válidas e ficaram na história pois em nenhum outro clube do Brasil os jogadores tiveram voz ativa dentro e fora dos gramados.

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário